Mostre seu desktop

Modern-Desktop.png

Esse mês o blog Caminho Livre completa dez anos. Como parte das novidades que estamos planejando para o mês de agosto, estamos abrindo um espaço – Mostre seu desktop – para os leitores e seguidores que gostam de personalizar sua área de trabalho no Linux. Se você gosta de dar aquele toque pessoal na interface gráfica de seu computador, mande seu trabalho para que possam divulgar aqui no blog.

Para participar, basta encaminhar um “print” de sua área de trabalho no formato PNG ou JPG para o e-mail do blog, caminholivreblog(arroba)gmail.com. Além do print de seu desktop, o participante deverá enviar também o seu nome ou nickname, link de site pessoal ou twitter caso possuir, além das informações sobre a distribuição instalada, interface gráfica – KDE, Gnome, Cinnamon, Mate – além do tema e conjunto de ícones utilizados para personalizar seu desktop.

Todas as semanas iremos publicar um tema enviado pelos nossos seguidores e leitores. Os interessados já podem enviar desde já sua contribuição. Participe e mostre para todos o seu desktop!

Anúncios

Monitorando o sistema com o Conky

Na busca da otimização de minha área de trabalho, sempre procuro usar uma interface bem customizada e que atenda as minhas necessidades e meu gosto. Em posts anteriores falei sobre como melhorar e deixar a área de trabalho mais bonita e atraente, seja pra uso pessoal, seja para impressionar devido a flexibilidade que os ambientes gráficos do Linux proporcionam aos usuários.

Outro dia em sala de aula, o Clayton, um colega de faculdade que também utiliza Linux, deu uma personalizada legal em seu Ubuntu. Na imagem abaixo dá pra conferir o trabalho final. Uma das coisas que me chamou a atenção foi o monitor de sistema que ele estava usando. Perguntei sobre e fui apresentado ao Conky.

O Conky é um monitor de sistemas que funciona através de scripts personalizáveis. É bem simples e de fácil instalação. No site do projeto existem vários modelos para que o usuário possa ir experimentando e modificando conforme seu gosto e necessidade. Existe uma vasta opção de monitores de sistema. Usei até pouco tempo o gDesklets, porém gostei bastante do Conky e resolvi testá-lo.

Monitorando o sistema, percebi que o programinha usa pífios 0,14% de memória e 1,4% de CPU (em média), o que torna ele uma boa opção para máquinas mais modestas e com poucos recursos. Um detalhe no entanto é que o Conky trabalha em parceria com o Compiz. Como minha máquina não suporta o recurso 3D, uma solução foi usar o Xcompmgr, leia aqui.

Para instalar o Conky no Ubuntu, em um terminal digite:

$sudo apt-get install conky

Após a instalação, vá em sua pasta pessoal e localize o arquivo .conkyrc – para visualizar esse arquivo vá na opção VER do Nautilus, MOSTRAR ARQUIVOS OCULTOS.

Para modificar o conteúdo, basta copiar o script de sua preferência que pode ser encontrado no site do projeto ou algum outro site e colá-lo dentro do arquivo .conkyrc substituindo o conteúdo existente. Se preferir e tiver conhecimento o suficiente, pode-se também personalizar o script colocando as informações de monitoramento de sua preferência. A imagem abaixo mostra como ficou meu desktop após instalar o Conky.

No site do Ginho & Ubuntu, encontrei um script bacana e estou utilizando-o. Uma dica legal também descrita no site é em como chamar o Conky após a inicialização do sistema. Para isso, crie um script chamado .conky_start.sh – note que esse script é um arquivo oculto. Coloque o seguinte texto:

#!/bin/bash

sleep 60 && conky;

Após salvar o script dê as permissões de execução chmod + x .conky_start.sh;

Feito isso, é hora de automatizar o sistema para chamar o script toda vez que o GNOME iniciar. Vá em SISTEMA – PREFERÊNCIAS – SESSÕES.

Adicione uma nova chamada colocando o Nome (Conky) e o comando – ./.conky_start.sh

Pronto, toda vez que você iniciar seu sistema, em 60 segundos o Conky será iniciado.

Para trocar informações com o Clayton, seu skype é: claytonsilva ou seu blog É Fácil (update)

Referência: Ginho e Ubuntu

Site do projeto: Conky