Episódio de hoje – “Uma luz no fim do túnel”

Luz no fim do túnel

Espero terminar logo essa novela! Confesso que isso tá cansando a minha beleza e consequentemente vai afastar meus poucos leitores. Mas como meu compromisso é com a verdade e a justiça, vou relatar sobre “a reunião”.

Conforme mencionei, hoje tivemos um bate-boca papo com a diretoria da UNIPAC. Após reunir todos os representantes de cada período do curso de Sistemas, nos dirigimos até a sala de reuniões onde os diretores nos aguardavam.

Num clima tranquilo e  ameno, não estava chovendo nessa hora, mas o ar-condicionado tratou de arejar o local para que as cabeças não esquentassem, iniciamos a reunião e de imediato nos foi dada a palavra, porém preferimos ouvir  em vez de falar, afinal, já havíamos manifestado o suficiente e acreditávamos que era hora do comitê da instituição explicar  sobre a decisão de retirar o acesso wireless.

Após tudo ficar explicadinho nos miiiiiiiiinimos detalhes,  já tivemos algumas conquistas. Uma delas é que agora poderemos utilizar os novíssimos e modernos laboratórios recém  montados. Dureza é disputar uma vaga, especialmente no intervalo, visto que o lugar conserva cheio. Outra probleminha é ter que ficar ligando e desligando o cabo de rede toda vez que for necessário fazer um acesso. Porém existe o lado bom e o lado ruim disso. O lado bom é que eu, comodista, dono de um laptop de última geração, com acesso wireless e outras frescuras, sento, desligo o cabo de rede de uma das máquinas do laboratório e vou resolver os meus problemas. Ali eu acesso  o portal, leio meus emails e faço qualquer outra coisa que me der na telha. O lado ruim é que com esse gesto, eu tiro a oportunidade de outro aluno que depende  daquele computador e acabo privando não só ele, mas muitos outros. E aí vem aquele argumento do prejudicado: o cara tem notebook, desliga uma máquina para usar seu laptop e eu fico chupando dedo. A liberação dos novos laboratórios foi um grande passo, mas ainda não resolve de vez o problema.

Existe então uma segunda alternativa, ou seja, usar a cantina no intervalo para efetuar minhas pesquisas já que lá existe um ponto de acesso wireless. Porém mais um gargalo. É necessário um mínimo de conforto para utilizar o laptop e como não existem mesas suficientes devido o lugar fica abarrotado de pessoas nos intervalos o aluno acaba tendo então  que improvisar, colocando o laptop no colo.

Em pesquisas recentes, médicos americanos descobriram que usar o portátil sobre as coxas pode afetar a fertilidade masculina. Bom, não acredita no que estou falando? Clica aqui e lê. Com isso eu tomei uma decisão radical: não vou fritar meus ovos de maneira nenhuma só para acessar a internet com o laptop nas pernas! Poxa, tô na flor da idade né?

Voltando então ao foco do assunto, é oportuno mencionar a sugestão do coordenador de nosso curso. A ideia é bastante simples, limitar o acesso de acordo com a necessidade de cada professor. Se a aula requer internet, a rede será liberada, caso contrário não haverá acesso. Analisando a proposta, a ideia é interessante, mas como limitar acesso apenas para uma determinada turma e bloquear as demais? Possibilidade existe, nada como criar regras no servidor, mas acho que isso não vai agradar muito ao responsável pelo CPD. Portanto deixo minha modesta sugestão: que tal deixar o link ligado das 19 às 22:40hs, limitando o acesso e restringindo o tráfego excedente para não sobrecarregar a rede da universidade com downloads e coisas desnecessárias?

Acho que já tivemos um grande avanço. O mais importante foi a reunião com os representantes da universidade. Sem dúvida demos um grande passo para a solução dos problemas. Quanto ao impasse criado com o desligamento do sinal wireless, acredito na força e decisão de nosso coordenador, que buscará uma solução adequada para a questão.  Existe ainda uma luz no fim do túnel. Enquanto esperamos o desenrolar dos fatos, continuaremos mobilizados!

One thought on “Episódio de hoje – “Uma luz no fim do túnel”

  1. PSICÓLOGA?????!!!!!! 30 de março de 2009 / 16:44

    Pois é,caro colega, estamos no mesmo barco (furado)…..Assim como vc eu e mais 33 colegas meus fomos ludibriados pelo brilhantíssimo trabalho dos marketeiros da UNIPAC, mas acredite, estamos mais “à deriva” do que vc e os demais alunos do seu curso.Apostei minhas fichas, meu dinheiro e minhas expectativas para o futuro na minha formação profissional; fiz o curso de Psicologia de 5 anos de duração, me formei em Dezembro do ano passado, tenho OFERTAS de emprego, mas não posso exercer a profissão.
    Tudo porque nossa enrolação, digo, instituição de ensino não fez o pedido de reconhecimento de meu curso dentro do prazo estipulado. Enquanto isso estamos à espera de providências, que não acreditamos estarem sendo tomadas!!!! É triste ver como o capitalismo, a busca incessante pelo lucro a qualquer preço faz com que pessoas sejam tratadas como coisas, tendo seus sentimentos, expectativas e investimentos descartados como quem descarta um nada……
    Mobilizem-se, façam valer o direito de vcs, manifestem a insatisfação quanto à forma de atuação e quanto à forma de tratamento que a cúpula da UNIPAC dispensam aos alunos. Acredito que se eu e meus colegas de curso tivessemos tido coragem de lutar por nossos direitos e reivindicar contra a péssima coordenação que o curso de Psicologia tem, não estaríamos nessa situação na qual nos encontramos atualmente. Vcs estão no caminho certo.

    Curtir

Os comentários estão desativados.