Tratando o usuário como ‘usuário’

A matéria saiu no BR-Linux e achei bastante oportuna, especialmente agora, época de novos lançamentos de distribuições onde cada uma vem buscando focar facilidades para o usuário iniciante.

Marcela Freitas é usuária Linux e estudante de jornalismo. Até aí tudo bem, é mais um usuário que escolheu a liberdade. Em seu blog ela escreveu uma crônica que relata sua experiência com o Ubuntu e a real necessidade de saber como o sistema funciona.

Essa realidade eu encontro todos os dias, seja no serviço, seja na faculdade. Muitas pessoas sempre questionam porque o Linux é tão complicado. Não concordo com isso, pelo menos hoje em dia. Um exemplo? O Mandriva 2008. A distribuição está tão fácil de utilizar que qualquer usuário que tenha noção de mouse e teclado pode operar sem nenhum problema. Minha sobrinha de 8 anos de idade adorou a nova versão. Ela já estava acostumada com o Ubuntu, porém se rendeu ao Mandriva e as novidades do KDE que a deixaram maravilhada. E olha que ela não é expert em Linux, ensinei o basicão. Hoje ela loga, acessa a net, usa o aMSN, brinca com alguns jogos, e de quebra já da os primeiros passos no OpenOffice e nunca reclamou do sistema.

No serviço a história é outra. Sou militar e a PM aqui de MG está desenvolvendo uma distribuição. O Alferes Linux. Confesso que não me adaptei a ela. Seu desenvolvimento é fechado e nem sempre existe uma participação efetiva dos usuários na implementação da distro. Com isso, quem perde somos nós mesmos, os usuários. Existem muitas coisas que precisam ser mudadas na questão desenvolvimento. O sistema começou como um fork do Kurumim, depois do Knoppix e agora do Debian Unstable, ou seja, foi baseado inicialmente em distribuições que são rotuladas como fáceis. Daí temos o seguinte quadro: Usuários estressados e insatisfeitos com um sistema que ainda não dominam e nem querem dominar. Isso porque não houve uma migração, apesar que os desenvolvedores primaram pela simplicidade do sistema.

Sempre ouço comentários do tipo “o tal de Linux não presta”. Ai tento amenizar a situação explicando sobre as diferenças e características, mas percebo que um usuário não precisa realmente ser expert em nenhum tipo de sistema. Ele precisa efetivamente é de um computador devidamente configurado e rodando o sistema operacional sem nenhum problema, sem nenhuma dor de cabeça para que possa usufruir de todas as suas potencialidades.

Um colega de trabalho menciona isso a um bom tempo. Ele sempre defendeu a idéia de que necessita do computador totalmente funcional, rodando todas as aplicações para que possa trabalhar e produzir conforme é necessário. Não quer saber de configurações complexas e tão pouco se preocupar em como fazer a coisa funcionar. Como o mesmo diz, os técnicos existem para isso.

Em parte eu concordo. Nem todo usuário quer realmente perder tempo com configurações, linhas de comando e coisas semelhantes. O próprio texto de Marcela reflete essa situação quando ela diz que, “quando os possíveis consumidores/usuários de Linux forem tratados
apenas como USUÁRIOS o Linux poderá chegar de fato a casa das pessoas sem ser substituído
no dia seguinte por um cd pirata de Windows”
.

Ta aí um exemplo de que realmente devemos separar o joio do trigo. Em um rol de mais de 360 distribuições Linux, existem muitas que são fáceis e permitem ao usuário final uma utilização sem maiores entraves. É importante avaliar isso. Muitos usuários não querem nem saber de “sudo apt-get install”, ou de um “rpm -ivh”. Eles querem apenas usar o sistema operacional. Obviamente que um mínimo conhecimento é necessário, porém não é preciso exigir que se tornem expert no assunto, sendo que eles querem apenas usar o básico.

Anúncios

Um comentário sobre “Tratando o usuário como ‘usuário’

  1. José Carlos 16 de outubro de 2007 / 19:24

    Muito legal seu artigo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s