MTE ignora críticas e fecha acordo com a Microsoft

Ou fazem de bobo ou acham que nós somos otários. Postei aqui no blog a umas duas semanas sobre o acordo de Cooperação Técnica entre o Ministério do Trabalho e a Microsoft, no qual será implementado o Programa Nacional de Estímulo ao Primeiro Emprego PNPE. A coordenação do projeto será da ONG Oxigênio.

De cara o projeto foi duramente criticado, vez que contempla apenas uma plataforma e querendo ou não, a capacitação desses jovens ficará atrelada apenas a uma tecnologia. Sem falar que, após treinados, os novos profissionais além de estarem aptos a utilizarem as ferramentas da Microsost, terão em tese que adquirí-las. Boa jogada essa, é o tipo consórcio jaburú eles entram com o ferro e a gente com… (censurado). Na moral, fico tentando entender o que passa na cabeça de nossos representantes políticos, se é que eles têm cabeça. Veja bem, o governo estimula por um lado a compra do computador popular por preços bem mais em conta. O sujeito vai lá, junta seu dinheiro e compra o tão sonhado PC para seu filho. O PC vem com Linux. Ótimo, uma boa maneira de começar a aprender algo bom. Porém o garoto faz parte do projeto e acaba tirando o Linux e colocando o XPirata e pronto. Tá resolvido o problema, não tem que esquentar a cabeça com mais nada. Basta agora usar o material do curso de capacitação e “vamo que vamo”.

Sinceramente, só no Brasil mesmo! Não tenho nada contra a Microsoft, nem a favor também, mas vem cá, porque não contemplar as tecnologias livres? Porque não começar a ensinar a meninada desse Brasil que existem outras opções? Não é só de Microsoft que vive o mundo. Eles até podem estar em mais de 90% dos computadores pessoais e tal, mas existem outras boas opções por aí. Começando pelo Software Livre.

É aquela velha história, engessam a nossa sociedade com o que eles acham que é bom e depois não dão condições do povo adquirir nada. Tô falando de condições de comprar um sistema original, sem ficar por aí usando software pirata. Quer estimular o uso de determinada coisa, então dê ao povão condições de comprá-la.

Segundo a matéria do Convergência Digital, o termo publicado no Diário Oficial da União e o prazo desse acordo será de 12 meses, podendo ser prorrogado mediante assinatura de um aditivo. Mas ele não deverá ultrapassar muito esse período, pois cogita-se dentro do governo sobre o fim deste programa. Pelo menos essa é a parte boa da nótícia.

O acordo foi assinado no dia 20 de agosto, mas somente agora efetivado no DO, pelo Ministério do Trabalho e Emprego Carlos Lupi e o presidente da Microsoft Michel Jacques Levy.

Vamos engolir mais essa. Poxa Presidente, abre o olho com essa turma aí!

Fonte: Convergência Digital

Anúncios

Um comentário sobre “MTE ignora críticas e fecha acordo com a Microsoft

  1. mario 17 de setembro de 2007 / 00:16

    “Vamos engolir mais essa. Poxa Presidente, abre o olho com essa turma aí!”
    não adianta cara, nosso presidente é mais burro que todos nós.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s