Missão cumprida

Não poderia deixar de escrever aqui sobre minha experiência em relação ao projeto de capacitação em software livre, o qual encerrei no último dia 01/09 na cidade de Araújos/MG. Como filho de professora, confesso que jamais pensei um dia entrar em uma sala de aula e ensinar algo. Primeiro que até então não tinha nenhuma didática, segundo que nunca tive paciência em ensinar nada.

s2021087.jpg

No dia 28 de abril começava a minha aventura. Era sábado. Acordei as 5:30, tomei meu café, arrumei o material na mochila e fui encarar o desafio que havia aceitado. O dia estava nublado, frio. Na rodoviária o ônibus já funcionando alertava que estava na hora de partir. Na minha mente apenas uma coisa: Será que vou conseguir? A viagem durou exatamente uma hora. Em uma estrada de chão, poeirenta, ruim, entre solavancos e o vento frio que entrava pela janela fui imaginando como seria enfrentar aquele primeiro momento. Afinal, não é todo o dia que você assume a responsabilidade de dar aulas de Linux e OpenOffice para professoras e pedagogas.

Na chegada fui recepcionado pela Yara (monitora) e Ernesto Nakamura. Trocamos umas palavras e rapidamente deslocamos para a escola José Manuel, local onde seria ministrado o curso. Ao chegar, algumas alunas já aguardavam. Fomos direto para a sala de informática e lá percebi o tamanho da responsabilidade que havia assumido. Confesso que fiquei entusiasmado com a idéia de dar aulas ali. O laboratório de informática da escola realmente me surpreendeu. Tudo novo, apesar de quase um ano instalado. Os computadores estavam interligados através de rede local, com acesso controlado através de um servidor instalado na secretaria da escola. Toda a estrutura de rede foi montada utilizando-se componentes de primeira qualidade, sendo seis computadores da Positivo, instalados com a distribuição Metasys Linux.

O governo de Minas tem investido pesado na inclusão digital e tem dotado as escolas do Estado com laboratórios de informática utilizando software livre. A única coisa que faltava ali pra ficar 100% era a internet, que ainda não havia sido instalada devido a demanda.

No primeiro momento me apresentei e conheci as alunas presentes. Faltava um aluno que, semana seguinte se integrou ao grupo. Expus o programa de curso e começamos a trabalhar.

Desde o início do curso em abril até sábado (01/09), tive a grata satisfação de compartilhar com a Silvânia, Maria Lina, Dalila, Cristina, Eduardo, Maria Luiza, Zete e Luciene os meus modestos conhecimentos sobre Linux e OpenOffice. Com os alunos aprendi que não existem barreiras quando se quer alcançar algo na vida. Sem dúvida essas pessoas são guerreiras pois abdicaram de seus afazeres nos finais de semana em busca de algo mais. Todos os sábados estávamos ali, de oito ao meio-dia. Esse algo mais não seria necessariamente aprender software livre, mas sim compartilhar suas experiências, superar seus medos em utilizar o computador e seus anseios em relação à nova tecnologia hora empregada pela Secretaria de Educação de Minas.

O curso fluiu conforme o cronograma. O medo dos alunos em relação ao Linux foi diminuindo. Foram dois módulos, sendo o primeiro o de Linux Básico e o segundo OpenOffice. Houveram falhas, isso é normal, ainda mais se tratando de um projeto piloto, mas elas foram superadas pela determinação de cada um, desde uma simples compactação de arquivos à desenvolver planilhas no Calc usando todos os recursos disponíveis no aplicativo.

Enfim, hoje posso dizer que a cidade de Araújos conta com os mais novos usuários de Linux e OpenOffice. Lógico, mostramos o caminho, eles agora trilharão o restante através da utilização dessa fantástica tecnologia que é o software livre. Não posso no entanto deixar de agradecer em especial a duas pessoas. Primeiro a professora Tânia Nakamura, se não fosse por ela, jamais teria descoberto meu lado “professor”, e ao professor Cristiano, que apesar de linha dura quando se trata em ensinar Fundamentos de Programação (a gente sabe que é para nosso bem), também orientou nos momentos certos sobre qual o rumo a tomar. Finalizando, agradeço aos meus alunos, acima de tudo pela amizade e confiança conquistados ao longo dos últimos 5 meses e a Deus por ter me proporcionado essa fantástica experiência.

Vida longa ao software livre!

Anúncios

4 comentários sobre “Missão cumprida

  1. Cristiano Neto 3 de setembro de 2007 / 18:53

    Wendell,

    Parabéns pela sua iniciativa. Com certeza você fez algo de muito importante para a vida destas pessoas, não apenas delas, mas de todas as outras que serão influenciadas pelo conhecimento adquirido em seus cursos.
    E parabéns também por postar aqui, este texto ficou excelente e nos mostra o quanto pequenas atitudes podem mudar as nossas vidas e a vida de muitas outras pessoas.

    Cristiano de Macedo Neto

    Curtir

  2. Lucas 27 de novembro de 2008 / 00:55

    Sou de Araújos, e você?
    Conheço todas essas pessoas que você deu aula aqui na Escola José Manoel! Inclusive é nessam escolo que eu estudo, tenho 12 anos e gostaria de receber uma resposta deste comentário no meu email, seria possível?
    Obrigado, Abraços!
    Lucas
    email: luckasandrade1141@hotmail.com

    Curtir

  3. Wendell 27 de novembro de 2008 / 16:15

    Olá Lucas. Sou da vizinha Bom Despacho e valeu pelo seu comentário. Quando necessitar de conhecimentos sobre Linux e Software Livre, procure as garotas, certamente elas terão muito a ensinar. 😉

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s