Uma semana blogando

Olá meu povo! Antes de eu ir ali olhar pra dentro (dormir), achei melhor quebrar meu pequeno jejum de postagens iniciado na sexta-feira à tarde e vim escrever algumas coisas. Amanhã completo uma semana de blog no ar e até que fiquei satisfeito com os resultados. Por isso não posso deixar a peteca cair.

Antes de tudo agradeço aos que visitaram o blog. Os anônimos que correram os olhos nas postagens e tiraram algum proveito do que foi escrito durante a semana. E que semana!

Bem, estava olhando as estatísticas do blog ali e fiquei satisfeito. Para um começo até que deu pro gasto. Vamos ver como vai ser doravante. Pena que não tem mais votação para aprovação do OpenXml da Microsoft na ABNT. Isso deu uma boa discussão durante a semana e o blog acabou sendo referência em outro blog e isso acarretou em algumas visitas a mais. É sempre assim, uma coisa puxa a outra e por aí vai.

Hoje testei o Ubuntu 7.10 (Gutsy Gibbon) Tribe 5. Isso mesmo, após 4 horas de download baixei o beta da nova versão do novo Ubuntu e fiz alguns testes preliminares. No meu PC ele rodou bem. Como utilizo ele como laboratório, assim que queimei o CD já dei o boot e fui avaliando os detalhes. Notei uma pequena lerdeza na inicialização da máquina. Possuo 3 discos rígidos com tudo enquanto é bugiganga digital. Então até ele reconhecer isso e montar ocorre uma certa lentidão na inicialização, pelo menos aqui é assim. Mas no geral foi melhor que o boot do Feisty.

O ambiente continua o mesmo. Ou seja (laranja pra uns, marrom claro pra outros), é a cara de sempre do Ubuntu. Você que visitou o Planeta Ubuntu deve ter visto a coleção de telas que publicaram da nova versão. Particularmente eu gosto do tema do Ubuntu, mas acho que eles poderiam diversificar mais, criar uns temas mais bonitos e arrojados, sem comprometer a estabilidade, é claro! Acho fantástico a cara do Ubuntu Studio por exemplo. Mas isso é com eles, então fica a sugestão. Quem sabe um dia acatem.

Voltando às primeiras impressões, gostei bem do que vem por aí. Só que existe os dois lados da moeda. No meu PC tive dificuldades com o drive da NVIDIA. Já era de se esperar. Essa semana quero arrumar isso e fazer os testes com mais tranqüilidade. Domingo em família e com visita, é meio corrido. A rapidez do sistema me deixou satisfeito. Não que o Feisty não seja rápido, mas sem os recursos 3D notei uma boa diferença, isso é elementar, mas sem os recursos no Feisty ainda sim ele é “pouquinho” mais pesado que o Gutsy. Espero não estar dizendo bobagem, mas em meu Athlon XP com 512 de ram e nada on-board, o bichinho deu show viu! Depois que testar todos os recursos e explorar ao máximo as novidades da nova versão eu posto aqui para vocês.

Não muito satisfeito, acabei experimentando a versão em meu notebook também. Esse sim é o lado bom da moeda. De cara ele deixou tudo redondo. A única coisa que teria de fazer, caso eu procedesse uma instalação, seria a configuração do meu drive da placa de vídeo (Intel915GM) o qual uso o 910resolution para a configuração manual. No mais a coisa rodou perfeitamente bem. A rede wirelles 100%, os dispositivos todos OK, em fim, melhor que isso, só dois disso. Estou apostando nessa nova versão do Ubuntu e com os olhos voltados para a próxima LTS que sairá ano que vem. O bom de usar o Ubuntu está exatamente no período de desenvolvimento. Tem alguns que não gostam e eu respeito, mas de seis em seis meses você ter novas funcionalidades e melhorias em um sistema operacional é tudo de bom mesmo.

Essa é a vantagem da liberdade. Não tem preço, não tem cartão que pague e ainda a gente usufrui de o que existe de melhor em software livre, seja Ubuntu, Mandriva, Debian, Slack, Fedora e qual mais for o gosto da pessoa, porque respondendo sempre aquela pergunta básica de qualquer iniciante, não existe a “melhor distribuição Linux”, existe sim aquela que você melhor se adaptou.

Sempre me perguntam porque uso o Linux eu respondo apontando para a “liberdade”. Não tem nada melhor que isso. E por falar em liberdade, vai a dica sugerida no BR-Linux (sempre meu porto seguro em relação a open source) através do blog do Gustavo Roberto, que trata do Dia da Liberdade do Software Livre. Achei o maior barato essa iniciativa (não conhecia) e vou levar ela para ser apreciada na faculdade. No próximo dia 15 de setembro, quem sabe, a gente promove alguma coisa legal por lá. Tomara que a turma anime a fazer algo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s