Instale o GIMP 2.8.12 no Ubuntu ou em sua distro preferida

GIMP

Seguramente o GIMP é o software de edição de imagens mais utilizado no Linux e que vem ganhando muitas melhorias a cada release.

No ano de 2012 os desenvolvedores iniciaram melhorias e disponibilizaram a versão 2.8.x, a qual trouxe a tão esperada opção de janela única, deixando o programa mais familiar aos usuários, além é claro de um maior refinamento.

As últimas versões do GIMP não trouxeram grandes novidades, porém, os desenvolvedores buscam corrigir bugs, melhorar a estabilidade e segurança do programa.

Além dos recursos citados, os programadores estão otimizando as ferramentas existentes, sendo:

 – Melhorias nos plug-ins pincéis

- Carregamento mais rápido de arquivos .xcf

- Melhorias de segurança para script-fu-servidor

- A Direção Widget agora corresponde idioma da interface (por exemplo, RTL)

 Foi disponibilizado também a documentação de ajuda e atualizações de traduções. Maiores informações podem ser obtidas aqui.

 Para instalar a versão mais recente do GIMP em seu computador com Ubuntu, basta adicionar os repositórios ou se usa outra distribuição, poderá baixar através de um torrent oficial.

 No Ubuntu, você pode instalar o GIMP 2.8.12 nas versões 12.04 e 14.04LTS.

 Com o terminal aberto, digite:

ppa sudo add-apt-repository: otto-kesselgulasch/gimp

sudo apt-get update && sudo apt-get install gimp

 Ao término da instalação, basta abrir a mais nova versão do GIMP.

Gostou da dica? Deixe seu comentário =)

Via OMG Ubuntu

Instale o MATE 1.8.1 no Ubuntu 14.04 LTS

Ubuntu Mate

O Mate é um ambiente que leva os saudosistas aos bons tempos do GNOME 2. Recentemente foi anunciado pela comunidade que a versão 14.10 do Ubuntu terá um novo membro na família o Ubuntu Mate Remix.

Para quem curte testar versões em desenvolvimento, no site do projeto Mate existem imagens do Ubuntu Mate 14.10 para serem baixadas e testadas. Já para quem usa a versão 14.04 LTS, está disponível o repositório para instalação do ambiente em sua máquina.

Vale lembrar que para a instalação do Mate 1.8.1 em seu Ubuntu, serão instalados pacotes de terceiros como visualizadores de arquivos (Caja), de imagens (Visualizador do Mate), dentre outros pacotes. De antemão isso não irá prejudicar seu sistema. Ao menos aqui tá redondinho =)

ATENÇÃO! Qualquer tipo de instalação, especialmente de programas em desenvolvimento, podem ocorrer falhas e instabilidade. Se tem certeza de que quer atualizar, faça isso por sua conta e risco!

Para instalação, com o terminal aberto, é necessário habilitar os repositórios, para isso digite:

sudo apt-add-repository ppa:ubuntu-mate-dev/ppa
sudo apt-add-repository ppa:ubuntu-mate-dev/trusty-mate
sudo apt-get update && sudo apt-get upgrade
sudo apt-get install – –no-install-recommends ubuntu-mate-core ubuntu-mate-desktop

Ao final da instalação será perguntado qual gerenciador de login você quer usar. Como instalei junto ao Ubuntu GNOME, mantive o GDM. Saia de sua sessão atual e no campo de opções selecione o ambiente MATE. Seja feliz =)

Gostou da dica? Deixe seu comentário =)

Via OMG Ubuntu

Atualizando o GNOME no Fedora 20

Fedora

No último final de semana resolvi testar o Fedora 20 em um dos meus computadores. Posso afirmar que a distribuição é fantástica! De instalação e configuração muito simples, a distro se mostrou muitíssimo amigável e sem dúvida nenhuma permanecerá instalada em meu notebook de trabalho.

Apesar de tudo estar ali instalado, senti a falta da atualização do GNOME mais atual. A versão instalada foi a 3.10 e após sua atualização do sistema, não recebi a última release 3.12. Sendo assim, para ter a versão mais nova foi necessário adicionar um repositório para atualização. Para instalar, entre no terminal e insira o repositório digitando:

Para sistemas baseados em 64 bits

su (enter)

echo -e “[rhughes-f20-gnome-3-12-i386]\nname=Copr repo for f20-gnome-3-12 owned by rhughes (i386)\nbaseurl=http://copr-be.cloud.fedoraproject.org/results/rhughes/f20-gnome-3-12/fedora-\$releasever-i386/\nskip_if_unavailable=True\ngpgcheck=0\ncost=900\nenabled=1\n\n[rhughes-f20-gnome-3-12-x86_64]\nname=Copr repo for f20-gnome-3-12 owned by rhughes (x86_64)\nbaseurl=http://copr-be.cloud.fedoraproject.org/results/rhughes/f20-gnome-3-12/fedora-\$releasever-x86_64/\nskip_if_unavailable=True\ngpgcheck=0\ncost=800\nenabled=1″ > /etc/yum.repos.d/rhughes-f20-gnome-3-12.repo (enter)

Para sistemas baseados em 32 bits

su (enter)

echo -e “[rhughes-f20-gnome-3-12-i386]\nname=Copr repo for f20-gnome-3-12 owned by rhughes (i386)\nbaseurl=http://copr-be.cloud.fedoraproject.org/results/rhughes/f20-gnome-3-12/fedora-\$releasever-i386/\nskip_if_unavailable=True\ngpgcheck=0\ncost=900\nenabled=1″ > /etc/yum.repos.d/rhughes-f20-gnome-3-12.repo (enter)

Após inserir os repositórios, atualize conforme abaixo:

sudo yum update

Ao terminar a atualização, reinicie seu computador e pronto, seu GNOME estará atualizado com a mais recente versão. Gostou? Deixe seu comentário. Até a próxima =)

APROVADO

Instale o Copy no Ubuntu e derivados através de PPA

Copy

Com o fim do serviço Ubuntu One pela Canonical, muitos usuários começaram a buscar alternativas de serviços na nuvem. Dentre as inúmeros serviços disponíveis, o Copy se destaca pela quantidade de espaço disponibilizado para seus usuários, são 15 GB. Convidando alguém, você ainda ganha mais 5 GB, o que acaba sendo uma quantidade considerável e o melhor, de graça. Existem pacotes que você pode comprar pagando mensalmente ou anualmente. Vale a pena dar uma boa olhada.

Uma das desvantagens do Copy é sua instalação, o que pode deixar usuários menos familiarizados com alguma dificuldade.

Para minimizar essa situação foi disponibilizado por Paolo Rotolo um PPA para o Ubuntu e derivados, o qual simplifica consideravelmente a instalação. Vamos lá.

No terminal, vamos adicionar o PPA e fazer a instalação do programa:

sudo add-apt-repository ppa:paolorotolo/copy

sudo apt-get update

sudo apt-get install copy

Feita a instalação, basta abrir o app e entrar com sua conta ou realizar seu cadastro.

Um pequeno inconveniente ocorre após a instalação do Copy nas versões 13.10 e 14.04 do Ubuntu. O indicador no menu não funciona corretamente no Unity. Para isso é necessário efetuar sua correção. No terminal entre com os comandos conforme abaixo:

cd /tmp

wget https://github.com/hotice/webupd8/raw/master/libdbusmenu-gtk-$(arch).tar.gz

tar -xvf libdbusmenu-gtk*

sudo cp /tmp/libdbusmenu-gtk*/* /opt/copy-client/

Após o procedimento encerre o processo CopyAgent com o comado:

killall CopyAgent

Inicie novamente o app e o indicador estará funcionando normalmente.

Gostou do post? Deixei seu comentário e até a próxima =)

Via WebUPD8

Removendo versões antigas do kernel no openSuSe usando o Zypper

openSuSeCom as atualizações do kernel, é sempre bom dar uma olhada como anda a capacidade da partição boot do sistema.  Não encontrei no Yast uma maneira automatizada de remover versões antigas do kernel no openSuSe, para isto, foi necessário recorrer a linha de comando.

No terminal, proceda da seguinte forma, lembrando que tais comandos devem ser feitos como root e toda intervenção como super usuário deve ser feita com cautela, pois comandos errados podem danificar seu sistema.

 A primeira coisa a ser feita é listar as versões instaladas do kernel:

 #zypper se -si ‘kernel*’

 Além das versões instaladas, existe também uma versão kernel-firmware a qual não deverá ser removida. Serão listadas as versões instaladas conforme abaixo:

 #zypper se -si ‘kernel*’

kernel-desktop-3.12.3-2.3.gf37dca6.x86_64

kernel-firmware-20130714git-2.1.1-noarch

kernel-desktop-3.12.5.3.2.g48b587a.x86_64

kernel-desktop-3.12.5-4.1.g3848a14.x86_64

 Com o comando acima, todas as versões do kernel serão listadas. Posteriormente é necessário descobrir qual a versão utilizada pelo sistema, para isso digite:

 #uname -r

 A saída desse comando será algo como 3.12.5-4.1.g3848a14-desktop (versão do kernel corrente instalada e em uso)

 Agora iremos remover a ou as versões que não estão em uso. Como mencionado, o comando deve ser realizado como root.

 # zypper rm kernel-desktop-3.12.3-2.3.gf37dca6.x86_64

 O comando acima exclui o kernel antigo, devendo ser repetida se houver mais de uma versão instalada.

Gostou da dica? Deixe seu comentário. Até a próxima =)